quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Aquilo é Que Vai Para Ali Barafunda Naquele Galinheiro?

PSD: opositores internos prometem continuar com as críticas

Os opositores internos no PSD prometem continuar com as críticas à actual líder do partido, Manuela Ferreira Leite, uma vez que, no entender de Luis Filipe Menezes, é dever de um militante denunciar quando as coisas estão mal. Já Pedro Passos Coelho, promete voltar a avançar para a liderança do partido, caso as «coisas estejam suficientemente mal».
Apesar de 2009 se apresentar como um ano eleitoral, para o qual estão agendadas três eleições, Luis Filipe Menezes assume-se, em declarações à TSF, como um «espectador comprometido e livre com a democracia e militância de um partido e com a obrigação de um militante de denunciar quando as coisas estão francamente mal».
Defendendo não ser muito útil realizar um congresso do partido, uma vez que este não é electivo, o anterior líder do PSD garante que «da minha parte não haverá um passo quer seja no sentido de convocar o que quer que seja ou de mobilizar para qualquer alteração da direcção do partido».
Se Manuela Ferreira Leite decidir entrar na corrida a São Bento, o autarca de Gaia promete ajudar, embora diga já não ter «idade nem capacidade atlética para um esforço tão grande, porque vai ser uma missão muito difícil levar a dra. Ferreira Leite a primeira-ministra».
Já outro dos adversários de Ferreira Leite na última corrida à liderança do partido, Pedro Passos Coelho, afirma, também à TSF, que o «país não pode ficar à espera do PSD e o PSD não pode olhar para dentro de si próprio quando precisa de ser útil ao país».
Embora defendendo que o partido não pode estar constantemente na iminência de congressos ou novas lideranças, Passos Coelho avisa que, quando as «coisas estiverem suficientemente mal para ter de reabrir a liderança interna eu próprio irei».
No entanto, quanto à possibilidade de Manuela Ferreira Leite avançar com uma candidatura a primeiro-ministro, já em 2009, o ex-líder da JSD não tem dúvidas: «Manuela Ferreira Leite é a presidente do PSD. É a sua obrigação apresentar-se ao país como candidata a presidente do país».


Público

Leia Que lhe Pode Ser Útil.

Extracto de sementes de uva pode combater cancro do sangue

Um extracto de sementes de uva pode destruir células cancerígenas de leucemia, indica um estudo americano. Segundo os investigadores, a substância leva as células de cancro a 'cometer suicídio' Um estudo norte-americano descobriu que um extracto de sementes de uva pode destruir células cancerígenas, abrindo novas investigações para uma possível cura para alguns tipos de cancro.
Segundo os investigadores, o extracto de uva foi usado em células de leucemia, cancro que afecta o sangue, que depois 'cometeram suicídio'.
Em apenas 24 horas, 76% das células cancerígenas morreram, enquanto que as células não afectadas pela doença ficaram intactas.
O estudo abre a possibilidade de surgirem novos tratamento para o cancro, mas alerta para que as pessoas não comecem a ingerir uvas na esperança de afastarem o cancro.
As sementes de uva contêm várias propriedades antioxidantes, incluindo uma susbstância, o resveratrol, que já era conhecido como substância anti-cancerígena.
Investigações anteriores tinham já concluido que o mesmo extracto poderia ser benéfico para cancros de pele, peito, intestinos, pulmões, estômago e próstata.
No entanto, esta é a primeira vez que a Universidade do Kentucky, que fez a inves
tigação, teve os mesmos resultados em células cancerígenas do sangue.
SOL

Na Australia Já é Assim.


Pelo Sorriso Já Passou para 2009


É o Desejo Para 2009.

Canção de Despedida de 2008.

Bom Fim de Ano de 2009


O Lobo deseja a todos os seus Leitores e Amigos um excelente 2009.

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

As Qualidades de Gastão

http://www.youtube.com/watch?v=WlQozEJGJvM&eurl=http://aeiou.expresso.pt/ferro_rodrigues_e_o_seu_cao_diplomata=f489171&feature=player_embedded
Segurança. Previsões de Pinto Monteiro são pessimistas

Em jeito de previsão às portas do novo ano, o procurador-geral da República, Pinto Monteiro, vaticina: a criminalidade violenta pode aumentar em 2009. Em entrevista àTVI, o titular da investigação criminal alertou para o facto de o novo ano poder trazer um aumento da criminalidade violenta. As razões? a conjugação de dois factores: desemprego e exclusão social. Nesta mesma entrevista, o procurador--geral da República manifesta a sua preocupação face a um tipo de crime específico: o económico- como a corrupção, branqueamento de capitais, desvio de fundos, fraude fiscal ou peculato - aquele que considera o mais difícil de combater. Ainda assim, Pinto Monteiro mostra-se esperançado que o Ministério Público obtenha melhores resultados ao longo do próximo ano. No dia 19 deste mês, o PGR alertou, na Assembleia da República, para a falta de preparação do Ministério Público para lidar com esta criminalidade económica e financeira. Por outro lado, prometeu igualmente resolver rapidamente o caso BPN, porque, disse, não gosta de megaprocessos. Falando perante os elementos da Comissão Parlamentar do Orçamento e Finanças, Pinto Monteiro afirmou que o Ministério Público "não está preparado nem especializado para lidar com este crime", devido à complexidade deste tipo de criminalidade, ao mesmo tempo que apelou a uma maior articulação entre o Ministério Público e as entidades de supervisão, nomeadamente, Banco de Portugal, Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e Instituto de Seguros de Portugal, para lidar com esta forma de crime. O PGR desafiou ainda os deputados a alterarem a lei, facilitando a colaboração entre o Ministério Público e os supervisores, e tornando-a mais estreita, de forma a que o sentimento de impunidade seja menor. Só nos primeiros seis meses de 2008, os dados relativos à criminalidade violenta - revelados no Relatório de Segurança Interna deste ano - apontam para um aumento de 10% face a igual período do ano anterior, sendo que é nos assaltos a bancos, carros e a postos de combustível que este aumento é mais notório. A criminalidade violenta e grave diminuiu 10,5% no ano passado relativamente a 2006, apesar de o carjacking ter subido 34%. Registou-se, assim, um decréscimo de 2587 crimes violentos e graves em 2007, quando comparado com 2006, enquanto o número de casos de carjaking (roubo violento de veículos na presença do condutor) subiu de 365 em 2006 para 488 no ano passado.

Dn

Em Que é Ficamos ?


Partido começou por votar favoravelmente
Luís Filipe Menezes diz ter garantido a Cavaco que o PSD não aprovaria o Estatuto dos Açores
30.12.2008 - 11h17 LusaO ex-líder do PSD, Luís Filipe Menezes, revelou hoje à Lusa ter garantido a Cavaco Silva que o partido não aprovaria o Estatuto Político-Administrativo dos Açores e que Paulo Rangel foi encarregado da argumentação para sustentar essa posição.“Como líder do PSD, dei uma opinião cem por cento de acordo com o Presidente da República e disse [a Cavaco Silva] que o PSD nunca votaria favoravelmente o estatuto”, afirmou o ex-líder social-democrata.Nesse sentido, acrescentou que “foi encomendada ao deputado Paulo Rangel (actual líder parlamentar do PSD) a argumentação” para sustentar o voto contra do partido.“Saí da liderança do partido e, 15 dias depois de Manuela Ferreira Leite ter assumido a presidência do PSD, o partido votou favoravelmente o estatuto dos Açores”, salientou. Para Menezes, “é escusado [Manuela Ferreira Leite] vir agora com hipocrisias, dizendo que estava distraída”. “Era a sua posição, deve assumir”, frisou.“Uma situação inqualificável”Nas declarações que hoje prestou à Lusa, Luís Filipe Menezes considerou que o Presidente da República “tem muita razão”, considerando a questão do Estatuto Político-Administrativo dos Açores “uma situação inqualificável”.“A existência de uma blindagem para que as alterações ao estatuto apenas possam ser feitas com base numa iniciativa do parlamento regional é inaceitável na democracia portuguesa”, defendeu. Nesse sentido, admitiu que, se estivesse no lugar de Cavaco Silva, “talvez fosse mais longe na dureza da linguagem”.O Presidente da República, numa mensagem aos portugueses apresentada ontem à noite, considerou que o Estatuto Político-Administrativo dos Açores tem normas “absurdas”, é “um revés” para a “qualidade da democracia” e “afecta o normal funcionamento das instituições”.“O que está em causa é o superior interesse do Estado”, declarou Cavaco Silva, numa declaração lida no Palácio de Belém, onde também anunciou ter promulgado o diploma aprovada há dez dias por larga maioria no Parlamento, com a abstenção do PSD, depois do seu veto em Outubro.


Público

Se o PSD votou três vezes, e aceitou o seu sentido de voto, então afinal quem manda no partido? Manuela Ferreira Leite, Paulo Rangel, que grande tarpalhada para ali vai, ser o antigo líder a decidir o sentido de voto do partido?

Aqui Está Uma Notícia Para Vender Jornais


Lisboa: Eleitos do PS reúnem-se a 5 de Janeiro para delinear estratégia
Costa prepara equipa para 2009


Dia de Reis (5 de Janeiro) será o de todas as decisões na Câmara de Lisboa (CML). António Costa convocou todos os vereadores socialistas e respectivos adjuntos para uma reunião no Palácio da Mitra. O presidente da CML pretende delinear a estratégia a seguir num ano em que o actual executivo camarário, sujeito a alguns ajustes, enfrenta eleições autárquicas.
Fonte do gabinete de António Costa desvalorizou o encontro da maioria socialista. "Todas as segundas-feiras os vereadores do PS se reúnem para preparar a semana, esta reunião poderá ser mais longa porque se inicia um novo ano, mas não há nada de mais", disse ao CM. Sobre o facto de nos pontos da agenda constar a estratégia a adoptar pelo Executivo num ano em que têm lugar eleições autárquicas, a fonte afirmou que "o executivo camarário trata da actividade da Câmara e não das autárquicas".
Para defrontar a corrida a Lisboa com o candidato do PSD, Santana Lopes, o CM sabe que António Costa vai fazer alguns ajustes na equipa eleita em 2007, com a certeza de que o vereador Cardoso da Silva, que tutela a pasta das Finanças, ficará de fora. O responsável já admitiu ao CM que uma recandidatura não faz parte das suas intenções. No que se refere a Rosália Vargas, responsável pela Cultura, as dúvidas persistem. Apesar de ser dada como vereadora fora do baralho, a própria alimenta a confusão. "Há muita coisa que se diz sem fundamento", disse ao CM. "Mas ainda é cedo para falar seja do que for", acrescentou logo de seguida.
SANTANA MANTÉM SILÊNCIO
Pedro Santana Lopes recusa levantar o véu em relação às iniciativas que reserva para o início do novo ano no âmbito da candidatura a Lisboa nas autárquicas de 2009 pelo PSD. "Tenho coisas pensadas mas ainda não quero falar", repetiu o candidato ao CM.
De momento, Santana Lopes apenas se pronuncia para desmentir as notícias que indicam que terá convidado o publicitário brasileiro Duda Mendonça para ser responsável pela campanha a Lisboa, e outras que referem que o ex-primeiro-ministro já terá entrado em contacto com agências de comunicação para esse efeito."Ainda não entrei nessa área. Tenho algumas ideias em relação a essa matéria, mas ainda não fiz quaisquer contactos, nem tomei qualquer decisão. Essas notícias não têm fundamento", garantiu

CM

Aonde Irei Passar o Fim de Ano?


As Culpas de Cavaco.



A DECLARAÇÃO DE CAVACO SILVA

Ainda que desnecessária, já que Cavaco Silva disse o que havia afirmado na sua primeira intervenção, a declaração do Presidente da República foi equilibrada e parece ter visado apenas a defesa da dignidade pessoal.
A verdade é que a homologação do Estatuto dos Açores acabou por ser uma derrota de Cavaco Silva face ao Parlamento, já que foi aprovado pela maioria de dois terços dos deputados, sem que o próprio PSD tivesse votado contra.
Cavaco Silva não conduziu este processo da melhor forma, resultado de um período em que Cavaco se entreteve a dar picadas no Governo, período que por coincidência correspondeu à fase inicial da liderança de Manuela Ferreira Leite no PSD. Se a "cooperação estratégica " morreu então ter-se-á que concluir que a sua morte ocorreu quando a líder do PSD usava o conhecimento antecipado das posições de Cavaco Silva como arma de arremesso contra o Governo, situação que aconteceu mesmo com a questão do estatuto.
O balanço é desastroso para Cavaco Silva, não conseguiu ajudar Manuela Ferreira Leite, que apesar do seu empurrãozinho continua em queda nas sondagens, viu o estatuto promulgado e comprometeu uma futura reeleição.
Obrigado ao Blog "o Jumento"

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Mas Que Grande Sereias.


Até me Apetece Comer os Pezinhos em Coentrada.


O Novo Acessor de Manuela Ferreita Leite


É este acessor que faz os discursos de Manuela Ferreira Leite, daí as gaffes, as omissões, e todo o que Manuela Ferreira Leite diz pela boca fora.

O Que é Este Senhor Tem a Ver Com as Marcas dos Fatos do PM.

Polémica: Comerciantes não gostaram de divulgação
Marca da prenda devia ser segredo


A divulgação da marca do cheque-prenda oferecido pelos ministros a José Sócrates indignou o presidente da União de Associações do Comércio e Serviços (UACS). "É uma grande promoção à marca, sobretudo quando ainda há pouco o primeiro-ministro, que veste Armani, foi considerado um dos homens mais elegantes do Mundo", afirmou ontem ao Correio da Manhã o presidente da UACS, Vasco de Mello.
O que está em causa, diz aquele dirigente, não é o facto de os ministros terem oferecido um presente ao primeiro-ministro (o cheque-prenda no valor de 2550 euros para gastar em roupa na Fashion Clinic), mas sim "a divulgação da marca".
Os membros do Governo não podem servir, defende a associação, de veículo promocional a uma marca, "esquecendo as obrigações de quem ocupa cargos públicos de não privilegiar qualquer marca comercial".
É preciso "ter cuidado com estas coisas, porque permite sempre questionar porque se escolhe uma marca e não outra", sublinha Vasco de Mello, acrescentando que esta publicidade "dá origem a especulações e até a maledicência".
O mesmo se aplicaria à divulgação de qualquer marca nacional associada ao programa ‘Compro o que é nosso’, lançado pela Associação Empresarial de Portugal (AEP) e que contou com a divulgação da UACS.
"Também não ficava bem, mas, apesar de tudo, seria preferível", afirmou Vasco de Mello.
A AEP, por seu turno, recusou fazer qualquer comentário às opções dos ministros de Sócrates, que escolheram uma multinacional em detrimento de uma marca portuguesa.
"O objectivo do ‘compro o que é nosso’ é divulgar as marcas portugueses e não criticar as marcas importadas", explicou ao CM fonte da associação.
Quanto ao valor da prenda, o equivalente a cinco salários mínimos como foi sublinhado pela associação em comunicado, o presidente da UACS preferiu não comentar. "É uma questão independente da marca", disse.
CM
Mas o quer este senhor, lá por ser presidente da associação dos comerciantes, agora preocupa-se-se com as marcas que o PM veste? Será por isso que o público não compra no comércio tradicional,não.O comécio tradicional nunca soube ao longo destes anos actualizar-se e nas alturas boas preparem-se e modernizarem-se, mas não, preocuparam-se em enriquecer o seu património e deixaram de investir e modernizar o seu negócio de forma a precaver exactamente estas alturas de crise que se sabia mais tarde ou mais cedo viríam.
Este senhor vem agora com preocupações retardadas, e miserabilistas, acusando de uma forma bacouca o PM, como se não se pudesse ter a liberdade de escolher a marca que muito bem lhe aprover.
Preocupe-se em incentivar os pequenos comeciantes a actualizarem o seu negócio e deixe-se de demagogia e preocupe-se em que os pequenos comerciantes não sejam subsidío-ou-dependentes. Claro que este senhor teve os seus 15 minutos de fama, pelo ele teve direito à liberdade para fazer uso dela.

Finalmente Cavaco Fala...

.
Cavaco pronuncia-se sobre Estatuto dos Açores

O Presidente da República pronuncia-se esta segunda-feira pelas 20h15 sobre o Estatuto dos Açores, no Palácio de Belém, na véspera do termo do prazo que Cavaco Silva tem para o promulgar.
O diploma, que o presidente da República tinha vetado numa mensagem ao Parlamento, veio a ser confirmado depois de terem sido expurgadas as inconstitucionalidades detectadas pelo Tribunal Constitucional.
Cavaco Silva tinha manifestado reservas ao Estatuto por considerar que um dos artigos, relativo à dissolução da Assembleia Legislativa, altera as suas competências constitucionais, o que considera um precedente grave. Por outro lado, o presidente da República discorda do artigo que determina que o Estatuto dos Açores só pode ser alterado por iniciativa dos deputados regionais, porque retira hipóteses à Assembleia da República e limita os poderes do Parlamento.

CM

domingo, 28 de dezembro de 2008

Tanto Dinheiro Desperdiçado.

Quaresma e Nuno Gomes receberam mais de 2 M€ em 2007/08

Na época 2007/08 dez futebolistas da Liga portuguesa receberam dos respectivos clubes mais de um milhão de euros, entre salários e prémios. Quaresma, do FC Porto e actualmente no Inter de Milão, era o mais bem pago, tendo recebido pouco mais de 2,1 milhões de euros.
O "top" dos mais bem pagos é um exclusivo dos três grandes, sendo que pertenciam aos quadros do FC Porto metade das dez retribuições mais elevadas do último campeonato nacional, segundo as declarações fiscais das respectivas SAD e a que a Lusa teve acesso.
Em apenas dez jogadores os três grandes gastaram em massa salarial quase 15 milhões de euros (14.898.705,91), muito mais do que o orçamento de qualquer plantel da Liga portuguesa à excepção das três principais equipas, o que ajuda a perceber o fosso existente entre os chamados grandes e todos os outros emblemas.
Os salários mais elevados da Liga portuguesa estão, ainda assim, muito longe dos praticados nas principais ligas, o que faz com que os jogadores mais valiosos continuem a sonhar com um contrato fora de portas.
Foi esse, de resto, o caminho de Ricardo Quaresma. O extremo recebeu do FC Porto, entre salário e prémios, 2.135.224,91 euros (valor antes de impostos), o que não o impediu de manifestar e concretizar a vontade de assinar um contrato com o Inter de Milão.
Nuno Gomes, do Benfica, era o segundo jogador mais bem pago da Liga portuguesa, tendo recebido um total de 2.040.711,78 euros, ele que dividia com Quaresma o privilégio de receber acima dos dois milhões de euros.
O "top" três dos mais bem pagos fechava com o argentino Lucho González (1.652.882,23 euros), um jogador que entretanto renovou o contrato com o FC Porto, provavelmente por valores mais elevados.
O campeão FC Porto era o clube mais representado na lista dos dez mais bem pagos, com metade dos lugares. Além de Quaresma e Lucho, também Lisandro Lopez (1.380.489,03), Hélder Postiga (1.360.320,41) e Helton (1.231.515,63) integravam a lista.
O Sporting, vencedor da Taça de Portugal, contribuía para o "top" com três jogadores. O avançado Liedson, actualmente a negociar uma eventual renovação de contrato, era o mais bem pago (1.571.888,68), à frente de Polga (1.196.172,88) e João Moutinho (1.002.313,68).
O Benfica, além de Nuno Gomes, tinha entre os mais bem pagos o grego Katsouranis, que recebeu, entre salário e prémios, um total de 1.327.186,68 euros.
Do lote dos jogadores com retribuições mais elevadas da Liga portuguesa menos de metade são portugueses (Quaresma, Nuno Gomes, Hélder Postiga e João Moutinho), havendo uma maioria de jogadores de características ofensivas, normalmente os mais bem pagos (Quaresma, Nuno Gomes, Lucho, Liedson, Lisandro, Postiga e Moutinho). O central Anderson Polga e o guarda-redes Helton, curiosamente os dois brasileiros da lista, são os únicos que têm como missão impedir os golos adversários.
A renovação de Lucho González com o FC Porto, a troca do Benfica pelo FC Porto de Rodriguez e do FC Porto pelo Sporting de Hélder Postiga, bem como as contratações de jogadores consagrados como Reyes, Suazo ou Aimar (todos do Benfica) fazem adivinhar alterações sensíveis, para cima, no "top" salarial da actual edição da Liga portuguesa.
Lista dos dez jogadores mais bem pagos da época 2007/2008:
1. Ricardo Quaresma - FC Porto - Extremo - 2.135.224,912.

Nuno Gomes - Benfica - Avançado - 2.040.711,783.
Lucho González - FC Porto - Médio - 1.652.882,234.
Liedson - Sporting - Avançado - 1.571.888,685.
Lisandro Lopez - FC Porto - Avançado - 1.380.489,036.
Hélder Postiga - FC Porto - Avançado - 1.360.320,417.
Katsouranis - Benfica - Médio - 1.327.186,688.
Helton - FC Porto - Guarda-redes - 1.231.515,639.
Anderson Polga - Sporting - Defesa - 1.196.172,8810.
João Moutinho - Sporting - Médio - 1.002.313,68
Diário Digital / Lusa


Até mete dó, tanto dinheiro desperdiçado, em comparação com os salários de miséria que a maioria dos Portugueses ganham, exceptuando banqueiros, adminstradores de empresas públicas, politícos, e especuladores imobiliáros.

Lei dos Saldos

NOVA LEI DOS SALDOS
A Nova Lei dos Saldos (Decreto
25 de Abril
,
tendo como principal objectivo
três grandes modalidades: os saldos, as promoções e as liquidações.
Venda de produtos praticada em fim de estação a um preço inferior ao anteriormente praticado
no mesmo estabelecimento comercial, com o objectivo de promover o escoamento acelerado
das existências, realizada em determinados períodos do ano.
É proibida a venda em saldos de produtos expressamente adquiridos para esse efeito
presumindo-se, em tal situação, os produtos adquiridos e recepcionados no estabelecimento
comercial pela primeira vez ou no mês
Os produtos à venda em saldos não podem ter sido objecto, no decurso do mês anterior
ao início do período, de qualquer oferta de venda com redução de preço ou de condições
mais vantajosas.
Venda promovida a um preço inferior ou com condições mais vantajosas que as habituais,
com vista a potenciar a venda de determinados produtos ou o lançamento de um produto não
comercializado anteriormente pelo agente económico, bem como o desenvolvimento da
actividade comercial, não realizadas em simultâneo com uma venda em saldos.
As promoções podem ocorrer em qualquer momento considerado oportuno pelo comerciante,
desde que não se realizem em simultâneo com uma venda em saldos.
Venda de produtos com um carácter excepcional que se destine ao escoamento acelerado
com redução de preço da totalidade ou de parte das existências do estabelecimento,
resultante da ocorrência de motivos que determinem a interrupção da venda ou actividade no
estabelecimento.

NOVA LEI DOS SALDOS
Decreto-Lei 70/2007, de 26 de Março) entrou em vigor no
sistematizar as vendas com redução de preços em
Saldos
Épocas dos Saldos:


Inverno – 28/12 a 28/02
Verão – 15/07 a 15/09
anterior ao período de redução.
Promoções
omovida dade Liquidações
15/07/2007
passado dia

Hoje Começa os Saldos.

É aproveitar meninos e meninas, são os SALDOS, informe-se préviamente das regras dos saldos para não se sentir enganado, é um aviso...

É Caro Ler em Portugal


Lobo Antunes: "Os livros em Portugal são indecentemente caros"
O escritor António Lobo Antunes considerou ontem à noite, no Porto, que os livros em Portugal são "indecentemente caros", referindo que "há países com maior poder de compra onde são muito mais baratos", como Alemanha, Holanda e Noruega. O autor de "Arquipélago da Insónia", publicado este ano e que já vai na sétima edição, falou durante a cerimónia em que recebeu o Prémio Clube Literário do Porto, com um valor pecuniário de 25.000 euros.Lobo Antunes, de 68 anos, foi apresentado pelo jornalista, comentador e professor Carlos Magno como um autor que "escreve sobre a contemporaneidade como poucos o fazem neste país", fazendo uso de uma "ironia absolutamente a toda a prova". O escritor disse que não podia deixar de estar no Porto para receber o prémio, por ter "uma dívida de gratidão muito grande para com a cidade", que vem do tempo em que esteve internado num hospital lisboeta, a lutar contra um cancro. "Quando há dois anos estive muito doente, recebi sete, oito mil cartas e a maior parte eram do Porto. Isso é uma coisa que nunca poderei pagar", explicou. O autor falou sobre a sua doença, a morte, a escrita, a cultura, a guerra, o preço dos livros, entre outros temas. Os portugueses vivem mal e os livros são indecentemente carosDisse por exemplo que os governos pouco têm feito pela cultura desde o 25 de Abril de 1974. "Quem tem trabalhado com a cultura são as autarquias e são fundações" como aquela a que está ligado o Clube Literário do Porto, a Fundação Dr. Luís de Araújo, defendeu. Como autor, o que o move é "tentar colocar em palavras o que por definição é impossível contar em palavras, como as emoções ou os impulsos". Lobo Antunes evocou Ernesto Melo Antunes, que foi um dos ideólogos do 25 de Abril e morreu há nove anos, tendo mantido com ele uma grande amizade. "A morte de um amigo é uma coisa irreparável", resumiu, para depois acrescentar que "o que aparece nos livros são estas coisas todas, ou seja, a vida". "Os portugueses vivem tão mal e os livros são tão indecentemente caros!", criticou, em seguida, frisando que "que quem lê não são as classes altas, é a classe média baixa, como se pode observar nas feiras do livro". O presidente da Fundação Dr. Luís de Araújo, Augusto Morais, ofereceu a Lobo Antunes um elefante prateado, que definiu como sendo "uma provocação à memória" do escritor. O autor de "Memória de Elefante", o seu primeiro livro, lançado em 1979, recordou que ninguém, na altura, queria publicar este livro, que acabou por ser um êxito editorial. Perante uma plateia constituída por várias dezenas de pessoas, entre elas muitos jovens, Lobo Antunes falou sobre a sua experiência enquanto doente com um cancro, dizendo que viveu então "uma mistura de sentimentos" e que passou depois "dois meses sentado numa cadeira, completamente vazio". Segundo Lobo Antunes, a doença deu-lhe outra perspectiva sobre a vida. "A gente passa a jogar com as cartas para cima; não há nada para esconder", sustentou. António Lobo Antunes revelou à comunicação social que poderá haver um novo livro seu "talvez para o fim do ano que vem". "Não depende só de mim, penso que sim, se for capaz de o acabar", completou. O Prémio Clube Literário do Porto tem "um significado muito maior do que um prémio no estrangeiro, por maior nome que o prémio tenha". "É para as pessoas do meu país que eu escrevo", justificou.
lusa

Os Centros de Saúde Vão Estar Abertos o Fim de Semana.

A epidemia de gripe deve prolongar-se pelos próximos 15 dias
Vinte e um centros de saúde prolongam a partir de hoje os horários de atendimento para dar resposta à epidemia de gripe, anunciou a Administração Regional de Saúde de Lisboa. As unidades de cuidados primários vão também proceder a um reforço das respectivas equipas.

A medida de contingência da Administração Regional de saúde de Lisboa e Vale do Tejo, anunciada na noite de sábado, surge na sequência de uma sobrecarga dos serviços de urgência de alguns hospitais públicos causada pelo actual período epidémico de gripe. “Alguns centros de saúde irão, excepcionalmente, e caso seja necessário, prolongar o seu horário de funcionamento e reforçar o número de elementos das suas equipas”, indica a estrutura responsável pelos serviços de saúde da Grande Lisboa, em comunicado citado pela Agência Lusa. Dados da Direcção-Geral da Saúde (DGS) apontam para um acréscimo de 30 por cento na procura das urgências hospitalares durante a última semana. Em média, os hospitais públicos atenderam perto de 13 mil utentes por dia. Só na sexta-feira registaram-se 17 mil episódios de procura de serviços de urgência, segundo os números da Unidade de Emergência de Saúde Pública da DGS. Uma das unidades mais procuradas foi o Hospital Amadora-Sintra. Mais de 500 utentes acorreram ao serviço de urgência daquela unidade, que em 24 horas viveu a maior procura de sempre. Muitas pessoas foram obrigadas a esperar 13 horas para serem atendidas. Perante a sobrecarga dos hospitais, a Administração Regional de saúde de Lisboa e Vale do Tejo “aconselha que os utentes recorram preferencialmente aos Centros de Saúde no caso de apresentarem os típicos sinais de gripe (febre, dores no corpo, obstrução nasal, etc.)”. Pico da epidemia deve ocorrer nas próximas semanas No sábado, o coordenador da estrutura da DGS responsável pela monitorização das urgências adiantava à RTP que o pico do período epidémico de gripe “deve ser atingido na próxima semana ou na semana seguinte”. “Os dados que temos sugerem que o pico deverá ser atingido ou na próxima semana ou na semana seguinte. Portanto, a situação é neste momento complexa e poderemos esperar uma situação ainda mais complexa se todos nós não estivermos preparados para responder”, alertava Mário Carreira, em entrevista ao Jornal da Tarde. O responsável insistiu, por outro lado, na necessidade de evitar, sempre que possível, o recurso aos serviços de urgência dos hospitais públicos. “A primeira coisa a fazer é tentar consultar o médico de família, ou falar com a linha Saúde 24 (808 24 24 24). Deve-se procurar ajuda junto das farmácias e recorrer a antipiréticos”, aconselhou Mário Carreira. Centros de Saúde com horários prolongados São 21 os centros de saúde da Grande Lisboa abrangidos pelo prolongamento dos horários de atendimento complementar nos dias úteis e de domingo.

Sete Rios Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 22h00 Domingo: 10h00 às 20h00
Benfica Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 22h00 Domingo: 10h00 às 20h00
Lumiar Atendimento complementar nos dias úteis: 18h00 às 22h00 Domingo: 10h00 às 18h00
Lapa Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 22h00 Domingo: 10h00 às 22h00
Odivelas Atendimento complementar nos dias úteis: 18h00 às 24h00 Domingo: 10h00 às 22h00
Loures Atendimento complementar nos dias úteis: 18h00 às 22h00 Domingo: 10h00 às 22h00
Sacavém (Moscavide) Atendimento complementar nos dias úteis: 18h00 às 22h00 Domingo: 10h00 às 22h00
Algueirão Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 24h00 Domingo: 10h00 às 20h00
Sintra Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 22h00 Domingo: 10h00 às 20h00
Rio de Mouro Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 22h00 Domingo: 10h00 às 20h00
Venda Nova Atendimento complementar nos dias úteis: 10h00 às 20h00 (Abre excepcionalmente este domingo)
Amadora Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 22h00
Cacém Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 24h00 Domingo: 8h00 às 24h00 (horário excepcional para este domingo)
Queluz Atendimento complementar nos dias úteis: 20h00 às 24h00 Domingo: 8h00 às 20h00
Mafra Centro de Saúde aberto 24 horas
Cascais Atendimento complementar nos dias úteis: 16h00 às 22h00
Parede Atendimento complementar nos dias úteis: 8h00 às 20h00
Vila Franca de Xira Atendimento complementar nos dias úteis: 18h00 às 22h00
Póvoa de Santa Iria Atendimento complementar nos dias úteis: 18h00 às 24h00 Domingo: 8h00 às 14h00
Alhandra Atendimento complementar nos dias úteis: 18h00 às 24h00 Domingo: 8h00 às 14h00
Torres Vedras

rtp

Alguém Tem Dúvidas Que Isto Tem a Mão de Aberto João.

Lei orgânica do Parlamento da Madeira remetida ao TC

O representante da República para a Madeira pediu ao Tribunal Constitucional a apreciação preventiva de normas da nova lei orgânica do Parlamento regional. O diploma, conhecido como "jackpot", aumentou as subvenções dos partidos.

sábado, 27 de dezembro de 2008

Estão Aqui as Contas Todas dos Arbitros de Futebol.Puxa Ganham Bem!


Sabe qual é o arbitro mais bem remunerado em Portugal?

O árbitro Hugo Miguel, de Lisboa, é o juiz que mais ganhou financeiramente nos primeiros cinco meses de competição no futebol português, informa a Agência Lusa. Hugo Miguel recebeu até agora 18.735 euros. No plano oposto está o estreante Augusto Costa, que ainda não dirigiu qualquer jogo da Liga principal e recebeu até agora 9 802 euros.
A Liga de Clubes paga 1.090 euros por cada jogo na Liga e 800 euros por um jogo da Honra. O quarto árbitro recebe 25 por cento deste valor. Na Taça da Liga um jogo com uma equipa da Liga vale também 1.090 euros, enquanto sem equipas da Liga é pago como um jogo da Honra. Na Taça de Portugal a Federação paga 560 euros por jogo. A somar a estes valores há ainda um subsídio mensal de 400 euros.
A partir daí a Agência Lusa fez as contas. Hugo Miguel (18.735 euros) é o juiz mais bem pago, surgindo na segunda posição João Capela (17.507 euros) e na terceira Cosme Machado (17.190 euros). Os árbitros internacionais estão posicionados bem abaixo. O primeiro é Carlos Xistra no 11º lugar (10.060 euros). De fora fica João Ferreira, que esteve em missão no Líbano e ainda não arbitrou.
Lista de pagamentos aos árbitro:
1.º Hugo Miguel, 18.735,00 euros
2.º João Capela, 17.507,50 euros
3.º Cosme Machado, 17.190,00 euros
4.º Elmano Santos, 16.427,50 euros
5.º Vasco Santos, 15.477,50 euros
6.º Luís Reforço, 15.300,00 euros
7.º Rui Costa, 14.987,50 euros
8.º Pedro Henriques, 14.755,00 euros
9.º Artur Soares Dias, 14.422,50 euros
10.º Paulo Baptista, 14.282,50 euros
11.º Carlos Xistra, 14.060,00 euros
12.º Olegário Benquerença, 13.950,00 euros
13.º Paulo Costa, 13.932,50 euros
14.º Lucílio Baptista, 13.932,50 euros
15.º Bruno Paixão, 13.902,50 euros
16.º Jorge Sousa, 13.422,50 euros
17.º André Gralha, 13.072,50 euros
18.º Nuno Miguel Roque, 12.820,00 euros
19.º Pedro Proença 12.590,00 euros
20.º Bruno Esteves, 11.765,00 euros
21.º Duarte Gomes, 11.532,50 euros
22.º Marco Ferreira, 11.225,00 euros
23.º Augusto Costa, 9.802,50 euros

E Mais Esta Senhora...

E Depois Vou Ouvir Isto...

Agora Estou a Ouvir Isto...

Para Mim Este é o Homem do Ano.


A Carnificina Vai Continuar.




Líderes mundiais apelam a cessar-fogo imediato em Gaza
Líderes mundiais apelaram hoje ao cessar-fogo imediato em Gaza após os ataques da aviação israelita no território, que causaram mais de 150 mortos e cerca de duas centenas de feridos.

Os Estados Unidos apelaram a Israel para que evite que os "raids" dirigidos contra o Hamas na Faiza de Gaza atinjam vítimas civis, e advertiram o movimento islamita para que cesse os ataques de foguete "se pretende que a violência pare". Também o Reino Unido se afirmou "profundamente inquieto", exigindo um "máximo de retenção" ao governo israelita e uma cessação "imediata" dos tiros de "rocket" sobre Israel a partir de Gaza. O alto representante para a política externa e segurança da União Europeia (UE), Javier Solana, apelou a um cessar-fogo "imediato", indicou em Bruxelas um seu porta-voz. "Estamos preocupados com os acontecimentos em Gaza. Apelamos ao cessar-fogo imediato e pedimos a todos a maior contenção. Tudo deve ser feito para renovar a trégua", disse o porta-voz. Por seu lado, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, país que detém até final de Dezembro a presidência rotativa da União Europeia pediu, em comunicado, "o fim imediato do lançamento de foguetes sobre Israel bem como dos bombardeamentos israelitas em Gaza". "O Presidente da República exprime a sua viva preocupação perante a escalada de violência no sul de Israel e na Faixa de Gaza. Condena firmemente as provocações irresponsáveis que conduziram a esta situação bem como o uso desproporcionado da força", afirma no texto. Acrescenta ainda que Nicolas Sarkozy "deplora as importantes perdas civis e exprime as suas condolências às vítimas inocentes e as suas famílias". O presidente francês lembra que não há solução militar para Gaza e defende a instauração de uma "trégua duradoura". A Rússia apelou a Israel para pôr fim à "operação de envergadura" contra Gaza e ao Hamas para que acabe com o lançamento de foguetes contra território israelita. "Moscovo considera necessário parar imediatamente as operações de envergadura contra Gaza que provocaram numerosas vítimas e sofrimento ao povo palestiniano", refere o ministro dos Negócios Estrangeiros russo em comunicado, apelando também ao Hamas para que cesse o lançamento de foguetes. O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, pediu a marcação para domingo de uma reunião urgente dos ministros dos Negócios Estrangeiros árabes "para analisar as agressões israelitas contra a Faixa de Gaza". O chefe da organização baseada no Cairo pediu, por outro lado à Líbia, que como membro do Conselho de Segurança da ONU, solicite uma reunião de urgência do Conselho de Segurança sobre os ataques de Israel. O Irão, que apoia o movimento islamita Hamas, apelou à "acção urgente" do Conselho de Segurança, da Organização da Conferência Islâmica e de todos os países para "impedir o regime sionista de prosseguir os seus crimes". Israel lançou hoje uma intensa ofensiva aérea contra cerca de 30 posições do Hamas na Faixa de Gaza, que provocou pelo menos 120 mortos, segundo dados das autoridades de saúde, e mais de 150 segundo o Hamas. Em retaliação, o Hamas lançou dezenas de foguetes sobre Israel, matando pelo menos dois civis israelitas.
Lusa

Estou Triste, Ninguém me Deu Isto



Montblac Meistertuc



Parker Duofold



Hoje Só Apetece fazer Isto.







As Dúvidas de Cavaco






Cavaco Silva vai questionar Orçamento

Cavaco Silva vai questionar o Orçamento de Estado para 2009. O jornal Sol diz, esta manhã, que o presidente da República entende que as contas do Governo para o próximo ano estão fora da realidade.
A forma ainda está a ser equacionada, mas o certo é que o chefe de Estado vai questionar o Orçamento de Estado para o próximo ano.
Uma fonte de Belém, citada pelo semanário Sol, adianta que não faz sentido pedir a promulgação quando o Orçamento está fora da realidade quer na previsão das receitas quer nas despesas.
O próprio ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, já admitiu a desactualização de alguns dados face à crise internacional.
Cavaco Silva tem desde a semana passada 20 dias para promulgar o orçamento, mas o presidente tem por hábito assinar o documento entre o Natal e o Ano Novo para que possa entrar em vigor a 1 de Janeiro.
Esticar o prazo até ao limite para analisar o diploma e pedir mais explicações ao Governo pode ser uma das formas de manifestar reservas o que poderá levar o processo até meados de Janeiro.
O Sol admite ainda outro cenário. Cavaco Silva poderia promulgar o Orçamento, mas fazer pressão sobre o Governo.

Esta é mais uma das estratégias de Cavaco para desgastar o Governo, e dar hipotese à oposição de ter matéria para atacar o governo, isto já foi dito por comentadores politícos na altura que Cavaco foi eleito, que no ano de eleições, o presidente íria intrevir o mais possivél para dar alguma hipótese ao PSD de ter pelo menos um resultado eleitoral aceitavél.

O PSD de Alberto João Pensa Que Ainda Vive No Regabofe de Tantos Anos.

Representante da República envia lei do «jackpot» para Tribunal Constitucional

O Representante da República para a Madeira requereu ao Tribunal Constitucional a apreciação preventiva de normas do decreto legislativo regional que alterou a lei orgânica do parlamento madeirense aprovado a 16 de Dezembro.
O diploma denominado por «jackpot» tem sido criticado pelos partidos da oposição política regional e veio aumentar as subvenções dos diversos partidos com assento parlamentar na região.
Monteiro Diniz pediu ao TC a apreciação preventiva da constitucionalidade das normas anteriormente especificadas, designadamente os artigos 1.º e 2.º do diploma.
Segundo o Representante da República, o artigo 1º, para além de alterar o título do capítulo que passou a referir «Apoios aos partidos» em lugar da antecedente denominação «Apoio aos partidos e grupos parlamentares», estabelece uma nova redacção para o artigo 47 relacionado com as «subvenções dos partidos».
Entre outros aspectos, determina que «as contas relativas à subvenção, são entregues pelos Grupos Parlamentares às respectivas direcções regionais dos Partidos a fim de serem anexas às que a estrutura regional elabora, para integrarem as contas nacionais a apresentar, anualmente, ao Tribunal Constitucional».
Aponta que, numa disposição transitória, a subvenção tem como unidade de referência para cálculo o valor do salário mínimo nacional fixado para a Região no ano 2008.
Monteiro Diniz sustenta que «as dotações a que se referem aqueles artigos, tanto a devida aos grupos parlamentares como a destinada directamente aos partidos, são ambas subvenção pública de financiamento partidário, matéria que é da competência da Assembleia da República».
«A matéria do financiamento dos partidos políticos e das actividades das campanhas eleitorais, entre estas se incluindo as respeitantes às Assembleias Legislativas das Regiões Autónomas, integra obrigatoriamente a reserva absoluta da competência legislativa da Assembleia da República, impõe-se concluir ser vedado às regiões autónomas legislar sobre esta matéria», argumentou Monteiro Diniz.
O Representante da República para a Madeira defende que o diploma viola também o principio da igualdade e proporcionalidade, pois estipula uma «diferenciação retributiva considerável, por confronto com o montante devido por aplicação das regras em vigor em matéria de subsidiação dos grupos parlamentares da Assembleia da República, órgão de soberania».
Monteiro Diniz considera ainda que esta constitui uma «diferenciação injusta e desequilibrada e um tratamento legislativo desigualitário com o que vigora no plano nacional».
«O sistema que agora se pretende instituir através da nova redacção que o decreto em crise confere aqueles preceitos, muito em especial, ao artigo 47º, quando confrontado com a redacção vigente, vem agravar manifestamente a diferenciação actual», argumenta Monteiro Diniz no requerimento.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Estas Fotografias de Nova Yorque é Para fazer Frio às Meninas aqui em Baixo.





Isto é que é neve e frio neste Inverno de 2008, em Nova Yorque no minímo são 5 graus negativos segundo o autor das fotos.

Não Sei Porquê Gosto Desta Poses.




Vanity Fair

De Repente Lembrei-me Desta Desgraça.




E se de repente acontecesse em Portugal.Teriamos meios de protecção civíl e de emergência para obviar a este desastre, e toda sabe que Portugal está assente numa falha sísmica.

A Industria Panificadora Está com Ideias Irracionais.


Segundo informações do jornal Diário Notícias de hoje o pão vai aumentar em 2009, cerca de 5% , será que a industria não tem consciência que este é o alimento principal e único de muita população será que não há conciência social, o aumento das matérias primas não tem justificação,e neste momento os cereais estão a preços que considero nomalizados, por isso é necessário que as autoridades fiscalizadoras tenham atenção a este aumento, aliás como já houve investigações, sob suspeita de cartelização e agora o que será ?

Grandes Fotografias


Farol de Natal
O Farol do Cabo Neddick iluminado para o Natal, em York, ontem no Maine, na costa leste dos EUA. Fotografia: Lucas Jackson/Reuters.

Isto é Que é Coragem!


É Assim que Começam os Massacres nas Escolas.

Porto: Caso não foi participado à DREN
Escola vê ameaça como brincadeira

Silêncio e irritação. Os habitantes do bairro do Cerco, no Porto, ficaram bastante incomodados com a mediatização do episódio em que alunos do 11º ano do Agrupamento Vertical da Cerco ameaçaram uma professora de Psicologia com uma pistola de plástico. Numa zona socialmente problemática, a reacção acabou por não ser a melhor à presença de jornalistas. "A professora achou uma brincadeira e não fez queixa. Para que é que vêm vocês falar nisso agora?", questionou um dos habitantes do bairro.
O CM apurou que, entre os pais dos alunos da turma envolvida no episódio, que frequentam o curso de Desporto do Ensino Tecnológico, muitos temem que os filhos sejam penalizados. Tudo devido à divulgação, na internet, de um incidente que nem foi participado pela escola à Direcção Regional de Educação do Norte (DREN).
'Lamento seriamente que a Comunicação Social saiba do sucedido antes do Ministério', disse Margarida Moreira, directora da DREN, admitindo que o grupo de alunos tem um percurso marcado pelo insucesso escolar. A escola só agora abriu um inquérito e os alunos são ouvidos hoje. A situação data de 18 de Dezembro, mas apenas ontem veio a público: o vídeo mostra jovens, com idades a rondar os 18 anos, a empunhar um revólver de brincar enquanto fazem pedidos de melhoria de nota antes das férias. 'Então, dá-nos positiva ou não?', questiona um dos alunos. A professora começa por se rir da situação, mas depois ameaça toda a turma com faltas disciplinares.

É assim com estas "bricadeiras" que começam os massacres nas escolas, e é com laxismo com que os organismos do Estado tratam estes indícios de violência, depois lamentamos as consequências. É o nacional porreirismo tão caracteristico dos organismos oficiais e do português em geral.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Um Filme Lindissímo Para Este Natal.


Bela e o Monstro

É pena é ser falado em brasileiro, mas paciência...

Este Homem diz que o Zimbawe é dele.

Este ditador não tem decerto o espírito de Natal, pois escravisa o seu próprio povo, faz sofrer milhares de pessoas inocentes na sua demência mental, e que fazem as grandes potências ? Nada, deixam correr o marfim como se costuma dizer, enquanto houver riquezas naturais como: madeira
preciosa, bauchite, ouro, diamantes e mais que não sei, se canhar nem os próprios sabem. São apanhados por uma espécie de amenésia impressionante, a hipócrisia que convém,a manutenção deste monstro.

É Dia de Natal


Depois de uma noite de Natal, com bacalhau, a filhós, as rabanadas, e todo a que temos direito, e depois das prendas, cheias de brilho.

Gostava de reflectir sobre aqueles que nunca tiveram Natal, sim meus amigos, há pessoas que nunca tiveram o calor de uma familía e de uma refeição quente, falo de todos aqueles que estão em guerra com eles e com o Mundo, daquele que têm de dormir na rua, daqueles que são pobres financeiramente e de espírito, dos meninos que são soldados á força porque não conhecem outra realidade, daqueles que sofrem em silêncio, os doentes, esses todos que não conhecem o Natal.

Como de ano, para ano se apela à genorisidade do Homem, que só conhecem o caminho das trevas da guerra, apelo a todos esses que não conhecem a genenorisidade humana, por vós e por nós, deêm uma oportunidade á PAZ e a voçês próprios.


quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Boas Festas aos Meus Leitores

Apesar de saber que ainda não sou muito lido, gostaria de desejar aos poucos leitores do blog do Lobo, umas BOAS FESTAS:

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Agora Só Resta Remenda-lo


Tribunal Constitucional chumba diploma de revisão do Código do Trabalho O Tribunal Constitucional acaba de chumbar o diploma que revê o Código do Trabalho, apurou a TSF. O documento foi enviado para apreciação pelo Presidente da República devido a dúvidas com a norma que alarga para 180 dias a duração do período experimental da generalidade dos trabalhadores.
O Presidente da República, Cavaco Silva, tinha pedido a fiscalização preventiva alegando que a norma em causa suscitava «particulares dúvidas, no caso do trabalho indiferenciado, quanto à sua conformidade com a exigência de proporcionalidade das leis restritivas de direitos, liberdades e garantias».
A declaração de inconstitucionalidade obriga à devolução do diploma à Assembleia da República, o que deverá inviabilizar a entrada em vigor do Código do Trabalho a 01 de Janeiro, como estava previsto.
tsf

As Minhas Prendas Para os Politícos da Nossa Praça.











O Lobo Passou o Céu...


Fomos Roubados, mas o Futebol Português é Assim...


Benfica: Nuno Gomes expulso após o jogo com o Nacional

Nuno Gomes foi expulso depois do jogo Benfica-Nacional, informaram os responsáveis do clube da Luz. O incidente passou despercebido aos olhos de todos quantos estiveram no estádio. Aliás, segundo explicou o director de comunicação dos encarnados, João Gabriel, à Agência Lusa, nem o avançado percebeu.
Dados os contornos da expulsão do capitão, os benfiquistas ameaçam agir criminalmente contra a equipa de arbitragem liderada por Pedro Henriques, caso considerem serem falsas as justificações dadas: «O delegado do Benfica ao jogo, Shéu Han, verificou que na ficha do árbitro constava a expulsão do jogador e capitão de equipa, Nuno Gomes. Não foi dada qualquer explicação, quer ao clube quer ao atleta, dos motivos dessa expulsão, aliás desconhecida de todos os intervenientes no jogo. Mais, o jogador em momento algum se cruzou com a equipa de arbitragem no final do jogo.»
O director de comunicação apontou que os responsáveis encarnados vão reunir as informações necessárias, antes de tomarem uma decisão em relação ao sucedido: «O Benfica e o jogador reservam-se ao direito de agir criminalmente contra a equipa de arbitragem se verificarem que esta faltou à verdade, ao invocar acontecimentos ou acções desconhecidas e não praticadas pelo atleta.»
Mais Futebol
É assim a vida, toda a gente do futebol não quer que o Benfica vença, será o famoso "sistema"?

Se Quiser Cavaco Pode Fazer Finca Pé


Constituição permite que Cavaco não assine Estatuto dos Açores

Se Cavaco Silva quiser reforçar a sua posição relativamente ao Estatuto Político-Administrativo dos Açores pode não assinar o diploma, sem que daí resultem consequências.
A notícia é avançada esta terça-feira pelo «Diário de Notícias» que entrevista constitucionalistas sobre esta falha na Constituição que permite ao Presidente não assinar uma lei e não ser responsabilizado.
O cenário avançado pelo «DN» refere que o mais «recente divertimento jurídico-político - nomeadamente entre dirigentes do PS - é recordar que, na realidade, este dever constitucional do Presidente não traz anexo qualquer sanção».
Claro que da sanção política, Cavaco não escaparia, caso optasse por este caminho, nunca escolhido pelos chefes de Estado anteriores, mesmo quando se tratavam de leis que os presidentes discordavam fortemente: «Isto nunca aconteceu na vigência da Constituição de 1976», afirmou Jorge Miranda ao «DN».
Para o constitucionalista, Cavaco Silva deveria pedir a fiscalização sucessiva da lei ao Tribunal Constitucional, uma medida que não tem qualquer efeito suspensivo sobre a entrada em vigor da lei.
DD

Protegidas por Mar


segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

A Grande Farsa.

Setenta mil assinaturas contra avaliação dos professores

A Plataforma Sindical de Professores deixou esta segunda-feira no Ministério da Educação um abaixo-assinado exigindo a suspensão da avaliação de desempenho e a revisão do Estatuto da Carreira Docente (ECD). Foram várias as pastas levadas até à 5 de Outubro, contendo cerca de 70 mil assinaturas, recorde que cobre metade da classe docente mas que o Governo já veio pôr em causa.
Antes dos dossiers levados esta segunda-feira até à ministra da Educação, o maior abaixo-assinado de professores datava de há dois anos, em Novembro de 2006, quando 60 mil professores rubricaram no papel a sua insatisfação para com o Estatuto da Carreira Docente. É neste sentido que Mário Nogueira, porta-voz da Plataforma, considera estas "quase 70 mil assinaturas em apenas uma semana" ilustrativas da "disposição dos professores em relação à suspensão da avaliação de desempenho e a revisão do Estatuto da Carreira Docente". "Os professores portaram-se valentemente e têm dado lições muito grandes a este Ministério da Educação e a este Governo", afirmou aquele dirigente, lamentando que "ao contrário do Governo, os professores estão preocupados com a educação, o ensino e as escolas". Mário Nogueira não escondeu a sua decepção por a ministra Maria de Lurdes Rodrigues ter recebido "há dias" 13 professores com 1.500 assinaturas a favor da avaliação, não tendo esta tarde disponibilidade para receber 70 mil assinaturas contra o mesmo modelo. Jorge Pedreira diz que abaixo-assinado "vale o que vale" Numa reacção à entrega das assinaturas, o Ministério da Educação desvalorizou o número anunciado pela Plataforma Sindical, colocando em dúvida a legitimidade dos nomes que compõem o documento. "Este baixo-assinado vale o que vale", atirou o secretário de Estado Jorge Pedreira, explicando que "as circunstâncias em que foi recolhido permitiram que qualquer pessoa sem nenhuma identificação o preenchesse e enviasse aos sindicatos". Mário Nogueira já questionou a reacção do Ministério da Educação, acusando o Governo de "entrar em estado de choque" de cada vez que se realiza "a maior manifestação" ou sempre que o sindicato consegue o "maior abaixo-assinado". Mário Nogueira lamenta "farsa do Ministério" Aos jornalistas, Mário Nogueira comentou ainda a posição do Ministério da Educação em relação à revisão do Estatuto da Carreira Docente para recusar uma negociação "para entreter" e apelando à tutela para que abandone "o comportamento da encenação, do teatro e da farsa". "Exigimos uma revisão orientada para acabar com a divisão da carreira em duas categorias e substituir este modelo de avaliação, tendo por objectivo acabar com as quotas para a atribuição das classificações mais elevadas", concluiu. Simplificação do modelo de avaliação de desempenho dos professores Perante a contestação dos professores, o Ministério da Educação acabou por proceder à simplificação do modelo de avaliação.

rtp

Brrrr....que Frio...


Só Falta a Heidi e o Pedro.


É Preciso Ter Bom Senso.


Psiquiatras aconselham moderação nas prendas
Adultos fazem ofertas para compensar indisponibilidade. Médicos alertam: muitos presentes 'anestesiam' as crianças.
Qual é o melhor brinquedo para as crianças e para os pais? As pessoas, dizem os estudiosos do comportamento humano. Então, porque se gasta tanto dinheiro em presentes? "Porque as pessoas têm pouca satisfação em estar com os outros e sentem necessidade de compensação", explica o pedopsiquiatra e psicanalista Emílio Salgueiro.
Presidente do Colégio de Psiquiatra da Infância e da Adolescência da Ordem dos Médicos, o especialista está convicto de que a vida moderna padece de uma crise social e a cura passa pela ponderação. "Os pais devem reflectir sobre o espírito com que dão os brinquedos. Quanto mais os adultos têm a sensação de que estão ausentes mais brinquedos oferecem. É uma forma de se desculpabilizarem pela falta de disponibilidade e é isso que se vê na actual angústia natalícia". A prova está à vista de todos: as vendas de brinquedos aumentam de ano para ano.
O número de prendas é, quase sempre, proporcional ao orçamento, contudo, o excesso diminui o valor dos presentes. "Como são muitos, não é atribuído tanto valor e o gosto de desfrutar também é menor. É um pouco anestesiar as crianças", ironiza Emílio Salgueiro. Também pedopsiquiatra e psicanalista, Maria José Gonçalves reconhece que "há, de facto, uma tendência consumista e uma variedade de oferta que favorece que as crianças tenham mais brinquedos". Ainda assim, esta realidade não tem de ser negativa. "Não há números ideais, mas os pais devem escolher os brinquedos de acordo com a idade da criança, as suas capacidades e interesses e não em função dos seus próprios gostos".
E é preciso disciplina para não dar tudo o que é pedido. "As crianças lidam melhor com a frustração do que às vezes mostram ou do que os pais pensam. A satisfação imediata, seja em que área da vida da criança for, dificulta-lhes o lidar com a realidade e com os seus constrangimentos", acrescenta.
Dosear e bom senso parental são as palavras de ordem, mesmo para especialistas que estudam adolescentes e crianças. "Os pais devem estabelecer limites para tudo menos para o amor firme", sublinha o catedrático de psiquiatria da Faculdade de Medicina de Lisboa, Daniel Sampaio. Mais do que o número de presentes, os estudiosos são unânimes em afirmar que "o importante é brincar com as crianças. O ideal era que os pais fizessem os brinquedos em conjunto com os filhos", diz o psiquiatra José Gameiro.
Não o fazem porque dizem não ter tempo. "A sociedade actual tem dificuldade em esperar. As pessoas sentem-se hoje mais vazias e, por isso, com necessidade de presenteamento. Contudo, as crianças não precisam de compensação, mas sim de atenção", sublinha Emílio Salgueiro. As brincadeiras entre pais e filhos são uma solução. "Mas, brincar não é infantilizar (com os pais a brincarem com carrinhos., é estar com as crianças e ser capaz de se colocar no seu nível de interesse. E não é preciso ter brinquedos". Como se faz? Usam-se as situações do quotidiano: "Um dos melhores lugares para a interacção entre pais e filhos é a viagem de carro entre a casa e a escola", diz a psicóloga clínica, Inês Marques.
Expresso
É necesário que os adulos tomem consciência que as crianças não são depósitos de prendas, que depois mais tarde os abandonam, é necessário bom senso na compra das prendas para os mais pequenos, até porque os tempos estão maus para esbanjar.

Só Agora Deram Por Isso

Diferença de preços da gasolina entre portugal e Espanha aumentou nos últimos 8 anos.

A diferença de preços da gasolina entre Portugal e Espanha aumentou nos últimos oito anos, tendo atingido os 29 cêntimos no primeiro semestre de 2008, segundo um estudo dos Institutos Nacionais de Estatística português e espanhol.A publicação "Península Ibérica em Números" hoje divulgada, mostra que o preço da gasolina sem chumbo 95 entre Portugal e Espanha "tem vindo a subir desde 2000", com Portugal a apresentar sempre um preço médio mais elevado. No final do primeiro semestre, esse diferencial era de 29 cêntimos por litro. Os dados dos dois institutos de estatística mostram ainda que a produção de energia eléctrica com recursos a fontes renováveis é de 29,4 por cento do total da energia consumida, valor que desce para 17,2 por cento em Espanha e de 14,5 por cento na média da União Europeia.

Lusa

Aniversário da Apresentação da 5º e 6º Sinfónia de Beethoven




Faz hoje 200 que Beethoven apresentou a 5º e 6º Sinfónia ao público de Viena de Austria .

domingo, 21 de dezembro de 2008

Caí Neve em Nova York.

Como diría o grande José Cid : Caí Neve em Nova York, e aqui se cá neva-se fazia cá sky.