quarta-feira, 12 de agosto de 2009

A Selecção tutti-frutti.


A Federação Portuguesa de Futebol anda numa lufa-lufa para naturalizar este jogador estrangeiro, com o um pretexto : de que a Selecção Nacional de Portugal precisa de um avançado que marque golos, para ainda sonhar com a qualificação do Campeonato do Mundo na África do Sul, será que este jogador estrangeiro tem poderes sobrenaturais e torna-se como adquirido que vai marcar "paletes" de golos e,fazer todo aquilo que a Selecção Nacional não soube, ou não quiz fazer durante a qualificação. Gostava de pelo menos saber se este jogador estrangeiro à semelhança dos outros dois pelo menos sabem o Hino Nacional Português que deveria ser condição miníma para se naturalizar como cidadão nacional deste país, à semelhança do que se faz noutros países, como por exemplo nos EUA estre outros textes a que submetem os candidatos, daquilo que eu já tenho visto os outros dois jogadores estrangeiros naturalizados não o fazem, apenas mexem os lábios quais ventrículos. Quais interesses extras, leva a FPF a andar nesta lufa-lufa? Não haverá interesses obscuros de empresários nesta jogada (é que já estamos habituados) ? Se o jogador é assim tão bom (e não ponho em causa a sua habilidade) porque nunca foi chamado à selecção do seu país ? Porque não se dá uma oportunidade aos jovens jogadores portugueses que tão bem provaram a sua habilidade para o lugar ? Assim sendo deixa de ser a Selecção Nacional Portuguesa, para ser uma selecção tutti-frutti, tipo Selecção Nacional Luso-Brasileira .
Demasiadas perguntas e, muito poucas respostas, neste triste caso.

3 comentários:

HannaH disse...

acho k nunca concordei tao a 100% com as tuas palavras!

a estagiária disse...

Eu também só podia concordar...

Dylan disse...

Excelente análise. Parabéns pelo blog.